Irlanda decide em referendo se legaliza aborto e permite blasfêmia

Tradicionalmente católica, a Irlanda decidirá em um referendo se legaliza o direito ao aborto e se anula o crime de blasfêmia, anunciou nesta terça-feira o governo de Leo Varadkar.

No caso do aborto, o referendo será realizado em maio ou junho de 2018 e servirá para anular ou manter a oitava emenda constitucional, que torna o aborto ilegal exceto em caso de risco de vida para a mulher.

No caso da blasfêmia, a Constituição a considera um delito, tornando ilegal a publicação ou profissão de afirmações insultantes sobre assuntos considerados sagrados por qualquer religião.

Muito interessante, um país ainda muito católico em que o governo consulta a população sobre este tema tão polêmico. A organização das Nações Unidas apoia a causa abortista nesse país e no mundo todo. Tal organização reclama que irlandesas procuram o Reino Unido para realizarem seus abortos. Que essa população possa ser sábia e não apoiar o aborto.

Com informações de France Press

Gilliard Monteiro