Ensino Religioso nas Escolas

Essa texto está sendo escrito para mostrar que é possível trabalhar o ensino religioso em Escolas públicas, sem desrespeitar o famoso estado laico. As diretrizes da educação em Minas Gerais mostram como é feito o estudo nessa disciplina:

A Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) regula tanto o perfil dos professores, que passam por concurso público ou são designados para essa função e precisam ter formação específica na área, como também orienta o conteúdo a ser repassado. A orientação é ofertar um ensino (inter-religioso) isto é, que não foca numa só doutrina, mas, pelo contrário, apresenta de forma genérica aspectos históricos, filosóficos e sociais das diversas religiões do Brasil, com atenção especial para os seus valores comuns. Portanto, as aulas são de caráter não confessional e são trabalhados temas como família, formação cidadã, valores, princípios éticos e outros temas que possam contribuir para uma melhor formação do cidadão.( Professor Carlos Oliveira)

Não são fanáticos e nem Padres ou pastores que estão integrando os quadros dessa disciplina. Não existe doutrinação como especulam os ateus. São profissionais capacitados e que ao assumirem essas aulas tem como diretriz formativa trabalhar valores e aspectos históricos para melhorar a formação dos nossos cidadãos para existir um país melhor. Ninguém é convidado a integrar religião A ou B. Fica aqui o meu parecer, se pelo menos o Ensino Religioso possa oferecer o melhor no quesito respeito ao proximo.

Com informações de ParacatuNews.com.br

Gilliard Monteiro

Professor de Geografia e Co-fundador do Doutrinacatolica.com.br