Mistério de Amor, Mistério da Encarnação

“Tu scendi dalle stelle, o Re del Cielo,

e vieni in una grotta, al freddo al gelo.

O bambino, mio divino, io ti vedo qui a tremar.
O Dio beato!
Ahi, quanto ti costò l’avermi amato!”

Santo Afonso de Ligório

Nestes dias me peguei refletindo sobre o que de fato é o Natal e que sentido ele tem em nossa vida. Quando olhamos para esta sociedade capitalista a nossa volta, observamos que o sentido do Natal para a mesma é a busca do lucro e a exploração do trabalhador, vender e vender, o lucro e mais lucro. E ainda tenho que ouvir de alguns que é normal as compras, os presentes, as pessoas trabalharem como escravos. No comércio Jesus perde espaço para os presentes, paras as comidas e bebidas, neste tempo que é tão belo quando vivido bem. Vale ressaltar que não é na casa de pagãos que Jesus não está presente, mas sim na casa de milhões de católicos deste país, porque os mesmos o expulsaram de suas vidas e valorizaram outras coisas menos importantes.

Mais vamos para aquilo que nos interessa de fato. Qual é o significado do Natal? Ao contrário do que muitos pensam o Natal não é aniversário de Jesus e nem devemos cantar parabéns para Jesus. Natal é a comemoração  do mistério sublime da Encarnação de Deus em nossa história. Deus tentou de todas as formas chamar seu povo a fidelidade e a contemplar a Salvação que Ele deseja nos dar. Mas, o homem preferiu outros caminhos, como observamos hoje. Assim Deus se torna humano, Deus se faz um de nós, Deus amou tanto o mundo que nos deu seu Filho, diz São João,  e Deus se encarna para nos salvar dos nossos muitos pecados. Que amor é este? Um amor eterno pelo homem chegando ao extremo de estar junto de nós, caminhando na história humana como se fosse um de nós. Deus entra na história de forma ativa, chamando o homem a transformação e ao amor. Não há explicação para esse amor de Deus por nós. O fato é que muitos ainda não entenderam o que significa o Natal. Natal não é aniversário de Jesus, não é presentes, não é trabalhar até tarde para vender mais e mais e nem escravizar o outro. Natal é contemplar o mistério da Encarnação, mesmo que eu não entenda o porque de tanto amor por mim e pela humanidade. Natal não é para comilanças, embriagar-se e outras coisas mais. Natal é contemplar o mistério de Deus em família, é lembrar da Encarnação de Deus no seio da humanidade. Foi por mim, para minha Salvação que Deus se encarnou.

Celebrando o Natal, nós fazemos memória, relembramos, celebramos e atualizamos o maior acontecimento da história, Deus se faz homem e vem habitar no meio de nós: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Cf. Jo 1,14). O Mistério do amor se faz presente na história humana, Deus quer se auto comunicar, Deus quer se revelar a nós. Posso até me questionar: Deus porque tanto amor por mim pobre pecador? Mas, Deus não é como o homem que muitas vezes ama por interesse, Deus ama porque que ama sem exigir nada em troca, sem pedir um retorno. Deus é o amor e ponto.

Deus pede hoje só um pouco do seu tempo para lhe mostrar o mistério da Encarnação, o mistério do amor Divino pelo homem. Portanto, devemos abandonar nossos pecados, nossas escravidões, nossas escuridões interiores e todo o mal que vem assolar nosso coração, nossa vida e acolher a luz que vem do alto: “Graças à ternura e misericórdia de nosso Deus, que nos vai trazer do alto a visita do Sol nascente, que há de iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte e dirigir os nossos passos no caminho da paz.” (Cf. Lc 1, 78-79).

É necessário hoje acolher a Boa Notícia do anúncio da Encarnação de Deus: “O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor.” (Cf. Lc 2, 10-11). Contemplar o mistério do amor de Deus pelos homens e acolher essa Boa Notícia do nascimento do Salvador em nossa vida e em nossa história, atualizando esse grande mistério da Encarnação em nossas vidas, é algo urgente, mais urgente que sua ceia de Natal, mais urgente que dar um presente, mais urgente que comer ou beber, mais urgente do ficar trabalhando até tarde, mais urgente que a busca sem freios pelo lucro. É urgente buscar a Deus, é urgente buscar a contemplação e a atualização desse Mistério de Amor em nossas vidas e em nossas histórias, isso é urgente, isso é necessário, portanto, esqueçamos das coisas deste mundo e nos voltemos a Deus que é amor como nos diz São João em sua carta. Faz-se necessário contemplar este mistério e perceber quanto amor Deus tem por nós, o que nos faz sentir-nos envergonhados, pois nunca poderemos retribuir por tão grande amor que Ele tem por nós.

Desejo a você leitor do site Doutrina Católica, Um Feliz e Santo Natal e que a celebração da Encarnação de Deus seja de fato um momento revigorante de sua vida espiritual e que você perceba o Amor de Deus por nós, como sentido para o Natal.

Júnior Monteiro – Fundador do Apostolado Doutrina Católica

Abaixo coloco o texto do Grande Santo da Igreja Santo Afonso de Ligório “Tu scendi dalle stelle” para nossa reflexão neste Natal:

Letra em italiano:

Tu scendi dalle stelle, o Re del Cielo,
e vieni in una grotta, al freddo al gelo.

O bambino, mio divino, io ti vedo qui a tremar.
O Dio beato!
Ahi, quanto ti costò l’avermi amato!

A te, che sei del mondo il Creatore,
mancaron panni e fuoco, o mio Signore!

Caro eletto pargoletto, quanto questa povertà più m’innamora!
Giacché ti fece amor, povero ancora! 

Tradução em português:

Tu desces das estrelas, ó Rei do Céu,
e vens para uma gruta, ao frio, ao léu.

Ó menininho, meu divino, eu te vejo aqui a tremer.
Ó Deus beato!
Que preço tu pagaste por ter-nos amado!

A ti, que és do mundo o Criador,
faltaram roupa e fogo, ó meu Senhor!

Querido pequenino eleito, como esta pobreza me apaixona mais!
Porque o amor tornou-te pobre demais.