Não tenhas medo

Pular ondas, vestir-se de branco ou outra cor, comer romã e outras superstições marcam o fim de ano. Mas o cristão não deve se apegar a essas coisas. O cristão deve colocar o seu novo ano civil nas mãos de Deus, afinal o ano novo na Igreja já se iniciou com o Advento que nos preparou para o Natal.

Bem tem pessoas que são cheias de superstição para o fim de ano, mas abro aqui meu coração nunca fui supersticioso com isso. Sempre passei meus fins de ano ou na Igreja ou junto aos meus familiares. Não tenho medo do novo que vem, por que coloco meu caminho nas mãos de Deus. O novo que se abre não deve causar em nós um sentimento de medo e insegurança, ainda mais um cristão que professa que Cristo veio para nos salvar, ainda mais neste tempo do Natal do Senhor, onde já na noite do dia 31 celebramos a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, aquela que se abriu a Deus, mesmo em meio as dúvidas como se daria aquilo tudo que aconteceu, ela apenas acreditou em Deus e se abriu a Ele e confiou em suas promessas.

Na Escritura por várias vezes podemos perceber que Deus não quer que tenhamos medo da vida ou medo do novo. “Não tenhas medo” aparece em diversos lugares na Sagrada Escritura e esse “Não tenhas medo” deve se fazer presente em nossa vida. O medo pode gerar em nós duas atitudes, a primeira é a do efeito paralisador, e a segunda é do efeito enfrentador. Quando sentimos medo, o que acontece muitas das vezes é que paralisamos tudo que estamos fazendo por causa dele ou ele não nos deixa agir. O segundo efeito é de enfrentar esses medos e se lançar ao caminho.

Deus não deseja um cristão medroso que não se lança no mar de Deus. E no que se trata do novo que abre e se desvela a nossa frente é preciso ter coragem e a força de Deus para seguir em frente. Deus quer que nos ponhamos a caminho e que sigamos os seus passos.

Devemos sim dar graças a Deus por mais um ano civil que se encerra e consagrar o novo ano a Deus. E que neste ano novo civil que se inicia eu possa ser uma pessoa melhor, que eu possa extirpar de minha vida o pecado, a escuridão e a morte. Que eu possa com a graça de Deus ser um profissional melhor, um amigo melhor e que de fato minha vida possa evoluir na graça e sabedoria de Deus.

Essa passagem de Números nos mostra bem a oração que devemos fazer neste início de ano civil de 2018: “O Senhor disse a Moisés: “Dize a Aarão e seus filhos o seguinte: eis como abençoares os filhos de Israel: O Senhor te abençoe e te guarde! O Senhor te mostre a sua face e conceda-te sua graça! O Senhor volva o seu rosto para ti e te dê a paz! E assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel e eu os abençoarei”.” (Cf. Nm 6, 22-27). Que Deus nos abençoe e nos guarde, que nos mostre o teu rosto nos concedendo sua graça e sua paz e que Ele possa volver tua face para nós e nos dar a sua misericórdia. Esse ano deve ser para nós o ano da graça de Deus e o ano da paz em Deus.

Que Maria, a Mãe de Deus, possa interceder por nós para que possamos ter um encontro íntimo com seu Filho, o Deus Conosco, em nossas vidas e na nossa História.
Desejo a você leitor e amigo do Apostolado Doutrina Católica, Um Feliz e Santo Ano Novo Civil de 2018, cheio da graça, da benção e da Paz que vem de Deus.

Um grande Abraço,

Júnior Monteiro