Reflexão Bíblica Jo 3, 16-21

Artigos

16 “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

17 Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.

18 Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.

19 Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más.

20 Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas.

21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus”.

O amor de entregar um filho é maior do que entregar a si mesmo. Entre os seres vivos- humanos ou animais- seria preferido sacrificar a si próprio do que do que a um filho. Aí está p diferencial do Pai, ser capaz de entregar aquele que mais tem valor: Jesus Cristo.

Dessa forma o nosso Deus não é um Deus que castiga, que oprime, mas um Deus que vem amar e perdoar (SALVAR), o Deus da misericórdia.

Quando aceitamos Jesus e seu projeto de salvação passamos a realizar aquilo que é bom (BOAS OBRAS) e são dessas obras, boas ou más (o que depende da nossa escolha) é que se dá a nossa salvação ou condenação.

Vanessa  e Gilliard